O Projeto Jovens Rurais em Movimento busca o fortalecimento do tecido sócio-organizativo do território através do estímulo à participação jovem em fóruns próprios e instâncias territoriais de discussão e decisão. A essência do referido projeto foi a representação da juventude rural por Jovens Agentes de Desenvolvimento Rural (ADR's), devidamente capacitados para tal exercício.                                                           


Além do resultado quantitativo, com aproximadamente 800 jovens atingidos direta e indiretamente através de oficinas, visitas técnicas, articulação territorial e demais ações, vale ressaltar o resultado qualitativo demonstrado através da expressiva inserção de jovens rurais e ADR's nas instâncias de representação, diálogo e tomada de decisões do território de forma incisiva, principalmente no Conselho Gestor e suas câmaras temáticas, tendo os jovens como capital social valioso no incremento de discussões sobre desenvolvimento territorial, coletivos juvenis, projetos de geração de renda e políticas públicas voltadas à juventude do nosso Território.

 

A - Informações gerais

 

INÍCIO: agosto de 2009 

TÉRMINO: fevereiro de 2012

ENTIDADE EXECUTORA: Centro de Desenvolvimento do Jovem Rural – CEDEJOR Centro-Sul do Paraná

PARCEIROS: Ministério do desenvolvimento Agrário - MDA; Caixa Econômica Federal; Conselho Gestor do Território Centro-Sul do Paraná; Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMATER; Universidade Estadual do Centro-Oeste - Campus Irati; Secretarias de Agricultura dos Municípios do Território Centro-Sul do Paraná; Secretaria da Agricultura e Abastecimento do estado do Paraná - SEAB; Associação dos Municípios Centro-Sul do Paraná - AMCESPAR

APRESENTADO PORCristiane Tabarro

RECURSOS: Terceiros

FAIXA DE VALOR: Acima de US$ 25 mil 

CATEGORIA: Projetos

ÁREA TEMÁTICA PRINCIPAL: Inclusão sócio-produtiva

PALAVRAS-CHAVE: Juventude Rural; Protagonismo Juvenil; Agricultura Familiar; CEDEJOR.

PÚBLICO-ALVO: Entidades de educação formal contextualizadas ao campo e organizações do terceiro setor ligadas a projetos de educação do campo. Beneficiários diretos: jovens rurais em formação e/ou egressos das instituições supracitadas. 

LOCALIZAÇÃO: Área rural

ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA: Microrregional

ÁREA ESPECÍFICA DE IMPLANTAÇÃO: Municípios do Território Centro-Sul do Paraná - TCSP: Ipiranga, Ivaí, Prudentópolis, Guamiranga, Imbituva, Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares, Irati, Rebouças, Rio Azul, Inácio Martins, Mallet, além de Paulo Frontin (município fora do TCSP).

 

 

B - Descrição da prática

 

1- ANTECEDENTES

Sempre houve no Território Centro-Sul do Paraná - TCSP a necessidade de fortalecimento do tecido sócio-organizativo, as demandas sociais da juventude rural e a carência de participação dos agricultores nos espaços de representação e tomada de decisão da categoria. A participação dos agricultores nos rumos do desenvolvimento do TCSP era limitada e, salvo experiências pontuais, afetavam o funcionamento dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural - CMDR e o Conselho Gestor do Território, incluindo suas câmaras técnicas. A juventude rural mostrava condições de dinamizar o processo de desenvolvimento desencadeado pelo Conselho Gestor do Território e orientado por seu Plano de Desenvolvimento Territorial. 

A soma dos fatores tecido sócio-organizativo e juventude agregavam grande potencial para interferir positivamente nas atividades do território. A participação jovem nas diversas instâncias de discussão e tomada de decisão poderia incrementar as ações territoriais, além de concretizar espaços de exposição e defesa das demandas específicas da juventude.  Porém, havia a necessidade de um projeto que pudesse dar suporte aos grupos de jovens, principalmente no meio rural, onde os recursos e a própria informação era escassa. A oferta de formação e informação para o jovem rural era muito superficial, sem esclarecimentos sobre políticas públicas, dos programas de governo, dentre outras coisas. 

 

2- OBJETIVO GERAL

Fortalecimento do tecido sócio-organizativo do Território Centro-Sul do Paraná através da capacitação da juventude rural para maior envolvimento nos processos decisórios locais.

Objetivos específicos:

- Estimular o surgimento de coletivos de jovens para o debate de temas relacionados a juventude rural, geração de renda e do desenvolvimento territorial;

- Promover o aumento do conhecimento técnico na área de desenvolvimento territorial sustentável e geração de renda;

- Incrementar a participação dos jovens rurais nas instâncias de representação, discussão e tomada de decisão do território; 

- Promoção de evento específico de juventude para discussão de questões próprias desta categoria com foco na geração de renda.

 

3 - SOLUÇÃO ADOTADA

O PJRM iniciou-se a partir da realização de Oficinas Juvenis para atuação de jovens Agentes de Desenvolvimento Rural, tornando-se um espaço de discussão das questões da juventude rural para o desenvolvimento territorial. As oficinas estimularam a formação de Coletivos Juvenis para participação em fóruns, onde representavam os jovens rurais. Para inserir os jovens no contexto das ações já desenvolvidas no território, houve a participação deles em diversos ambientes de representação da agricultura familiar (Associações, CMDR’s, Conselho Gestor do Território e Câmaras Técnicas ou Temáticas).

Para atuar de forma direta e permanente junto ao público beneficiário (jovens locais), o projeto contou com Jovens Agentes de Desenvolvimento Rural  – jovens, de 16 a 29 anos, que passaram por formação específica para agentes de desenvolvimento ou formação similar. Atuaram diretamente junto à juventude local nas comunidades e municípios do território. Foram os mediadores das Oficinas Juvenis. Também tiveram como atribuição a participação nas reuniões das associações comunitárias onde residem, dos CMDR’s, do Conselho Gestor do Território e das Câmaras Técnicas ou Temáticas. Também acompanhavam viagens técnicas e intercâmbios, onde os mediadores e facilitadores, juntamente com a equipe do Cedejor, planejavam visitas técnicas em propriedades de referência de acordo com temas de interesse.

Nas Oficinas Juvenis aconteciam as reuniões dos jovens locais para a discussão das questões juvenis e para a ampliação dos conhecimentos através de palestras. As Oficinas foram realizadas por mediadores e facilitadores - duplas de jovens que desenvolviam diversas atividades devidamente orientados pelo Coordenador do Projeto e recebiam uma bolsa auxílio mensal. As oficinas tinham 2 eixos distintos:

1º eixo: discussão de questões da juventude;

2º eixo: técnicas, gerenciamento e opções de geração de renda.

 

4 - RESULTADOS ALCANÇADOS

a) Realização de 4 oficinas de capacitação para os mediadores e facilitadores e 4 oficinas de preparação e avaliação dos Jovens Agentes de Desenvolvimento Rural;

b) Realização de 1 Seminário de Juventude e Desenvolvimento Territorial articulados diretamente com jovens e parceiros, sendo o Cedejor idealizador desse Seminário. Foram realizados seminários nos anos de 2007; 2009; 2010; 2011 e 2012.

c) Realização de 299 oficinas juvenis;

d) Participação e articulação de 1.024 representantes da juventude rural no território

e) Realização de 25 visitas técnicas em propriedades rurais; 

f) 03 viagens de intercâmbio coletivo. Na escrita do Projeto já foram pré definidas onde seriam realizados o Intercâmbio Coletivo (em 2010 participação do Acampamento de Juventude do Cedejor em SC e em 2011 Viagem para a Cooperafloresta em Barra do Turvo/Sp e para a Ilha de Superagui/PR. O intuito era que os jovens vivenciassem experiências diferentes da própria realidade;

g) 45 intercâmbios individuais. Durante a formação no Cedejor os jovens elaboravam seus projetos de geração de renda, com temas diferenciados, Portanto, de acordo com cada tema o jovem realizava um estágio/vivência no periodo de uma semana; 

h) Aproximadamente 800 jovens envolvidos direta e indiretamente.

Resultados qualitativos:

- Expressiva participação de jovens rurais e Agentes de Desenvolvimento Rural inseridos nas instâncias de representação, discussão e tomada de decisão do território de forma incisiva, principalmente no Conselho Gestor do território e suas câmaras temáticas;

- Promoção de grupos e coletivos juvenis e forte articulação através destes;

- Incremento das articulações no território promovidas pelo apoio dos jovens ADR's às ações realizadas pelo articulador do Território Centro-Sul do Paraná; 

- Jovens rurais capacitados para a discussão sobre desenvolvimento territorial sustentável, com ampliação do conhecimento técnico, gerencial, social e humano;

- Desenvolvimento de projetos de geração de renda implantados no território e jovens rurais sensibilizados a se engajarem dos mesmos;

- Jovens rurais envolvidos na discussão de seus direitos e deveres e acompanhando a implantação das políticas públicas voltadas à juventude rural no TCSP.

 

5 - RECURSOS NECESSÁRIOS

01 Engenheiro Agrônomo;

01 Pedagoga;

01 Geógrafa;

01 Auxiliar Administrativa.

12 Jovens Mediadores;

12 jovens Facilitadores.

02 Automóveis;

01 Centro de Formação;

Escritório com infraestrutura completa.

 

 

6 - TRANSFERÊNCIA

A prática foi executada num contexto amplo de comunidades do Território Centro-Sul do Paraná. Em reuniões do Cedejor são trazidas experiências obtidas na implantação deste projeto e a necessidade de revisão de objetivos, pois atualmente vive-se um novo contexto, com novas demandas de trabalho deste gênero no Território.

 

7 - LIÇÕES APRENDIDAS

Por tratar-se de um projeto inovador neste setor, houve dificuldades na prestação de contas de recursos de custeio pelo MDA. A parceria com instituições com experiência na área se faz necessária para um bom andamento desta ação. 

O empenho dos jovens e parceiros mediante o projeto inovador pode ser considerado o fator de sucesso da prática. A bolsa auxílio recebida pelos jovens mostrou-se um instrumento motivador e necessário, permitindo que eles deixassem seus afazeres para realizarem as atividades nas comunidades, colaborando também para despesas com deslocamento e alimentação.

 

Há possibilidade de visita à prática em qualquer época do ano mediante agendamento prévio. 

 

 de visitantes: de 01 a 30.

 

powered by contentmap
Projeto Mulheres do Café (14 C)

Projeto Mulheres do Café (14 C)

Trata-se de uma metodologia inovadora de assistência técnica e extensão rural - ATER - junto a mulheres na agricultura familiar, com a finalidade de promover sua capacitação e organização produtiva na cultura do café. Garantindo adicionalmente a qual ...

Sustentabilidade de Comunidades Indígenas (07 C)

Sustentabilidade de Comunidades Indígenas (07 C)

O projeto Sustentabilidade de Comunidades Indígenas tem o objetivo de promover a sustentabilidade do modo de vida Guarani das comunidades indígenas Tekoha Ocoy, no Município de São Miguel do Iguaçu, Tekoha Añetete e Tekoha Itamarã, ambas no Município ...

Consórcio Empresarial entre Cooperativas da Agricultura Familiar (16 C)

Consórcio Empresarial entre Cooperativas da Agricultura Familiar (16 C)

O Consórcio Empresarial entre Cooperativas da Agricultura Familiar visa à integração das Cooperativas da Agricultura Familiar em rede, em nível de Estado, com a finalidade de criar uma inter-relação entre as mesmas e o mercado, de forma organizada e ...

Juventude Rural: Projeto Novos Rurais (03 C)

Juventude Rural: Projeto Novos Rurais (03 C)

O programa Novos Rurais é orientado a jovens formados por entidades de educação formal e contextualizadas ao campo que se tornam capazes de gerir projetos rurais sustentáveis, com o objetivo de criar estratégias de diversificação e pluriatividade. Ap ...

Diversificação da Produção – Cantina de Vinho Colonial (11 C)

Diversificação da Produção – Cantina de Vinho Colonial (11 C)

A implantação da Cantina de Vinho Colonial na propriedade da família Dal Prá objetiva viabilizar técnica e economicamente a pequena propriedade familiar através da agregação de valor ao cultivo da uva, gerando renda com a comercialização do produto i ...

Produção de Olerícolas Orgânicas na Região Norte do Paraná (18 C)

Produção de Olerícolas Orgânicas na Região Norte do Paraná (18 C)

A prática apresenta trabalhos desenvolvidos ao longo de 16 anos com a produção de oleráceas em manejo orgânico na região norte do Paraná, com obtenção de produtividade e qualidade comparada e/ou superior à da agricultura convencional. Para essa reali ...

Valorização e Uso das Frutas Nativas para a Geração de Renda (13 C)

Valorização e Uso das Frutas Nativas para a Geração de Renda (13 C)

Os técnicos do CETAP, ao realizarem um trabalho de assessoria com o objetivo de contribuir para a afirmação da agricultura familiar e suas organizações, com um princípio de construção baseado em uma agricultura sustentável, dentro dos princípios da a ...

Promoção do Turismo Rural na Agricultura Familiar: Caminho das Flores, Cores e Sabores (22 C)

Promoção do Turismo Rural na Agricultura Familiar: Caminho das Flores, Cores e Sabores (22 C)

O Caminho das Flores, Cores e Sabores é um roteiro turístico iniciado em 2008 no município de Ipiranga do Sul/RS. Atualmente, dispõe de nove propriedades que se destacam pelos belos jardins, cultivo de plantas medicinais, hortas e pomares. O roteiro ...

Comércio Justo de Produtos Orgânicos (19 C)

Comércio Justo de Produtos Orgânicos (19 C)

A prática apresenta as ações desenvolvidas pelo Laboratório de Mecanização Agrícola da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Lama/UEPG) com o objetivo de fortalecer a cadeia sustentável de produtos orgânicos da região Centro-Oriental do Paraná com b ...

Habitação Rural: Projeto Caprichando a Morada (02 C)

Habitação Rural: Projeto Caprichando a Morada (02 C)

O “Caprichando a Morada” busca garantir de forma cooperada e solidária o acesso à moradia de qualidade para agricultores familiares através da sensibilização quanto aos programas habitacionais rurais, mobilização e inclusão dos agricultores no sistem ...

Jovens Rurais em Movimento (PJRM) (06 C)

Jovens Rurais em Movimento (PJRM) (06 C)

O Projeto Jovens Rurais em Movimento busca o fortalecimento do tecido sócio-organizativo do território através do estímulo à participação jovem em fóruns próprios e instâncias territoriais de discussão e decisão. A essência do referido projeto foi a ...

Organização dos Produtores de Laranja Através de Sistema Cooperativista (17 C)

Organização dos Produtores de Laranja Através de Sistema Cooperativista (17 C)

A laranja in natura é uma das alternativas de renda com viabilidade econômica na região de Nova América da Colina, possuindo expressivo mercado potencial, face à proximidade de grandes centros consumidores. No início dos anos 2000, técnicos da Emater ...

Programa de Apicultura e Meliponicultura (10 C)

Programa de Apicultura e Meliponicultura (10 C)

Realizado em parceria com associações de apicultores, o Programa de Apicultura e Meliponicultura tem como objetivo apoiar as comunidades locais, proporcionando o uso racional da biodiversidade, aliado à preservação da natureza através do desenvolvime ...

Inclusão Digital para a Juventude Rural – “De Olho na Terra” (15 C)

Inclusão Digital para a Juventude Rural – “De Olho na Terra” (15 C)

O projeto “De Olho na Terra” teve como objetivo a criação de um telecentro com internet banda larga, anexo ao centro comunitário do Assentamento da Reforma Agrária “Butiá”, localizado no distrito de Volta Grande, município de Rio Negrinho/SC. Atualme ...

Produção Agroecológica Cooperativa (12 C)

Produção Agroecológica Cooperativa (12 C)

A partir da necessidade de construção de um ambiente sadio, limpo e harmônico com responsabilidade social, atendendo as demandas da cadeia produtiva com compromisso e qualidade, foi criada no ano de 2001 a Cooperativa de Produtores Ecologistas de Gar ...

Projeto Hortas Comunitárias (20 C)

Projeto Hortas Comunitárias (20 C)

O projeto hortas comunitárias, desenvolvido desde 2001, é uma estratégia da Eletrosul para o gerenciamento das áreas de risco do sistema de operação de energia elétrica, por meio da conscientização das comunidades sobre os riscos da ocupação irregula ...

Produção de Peixes em Nossas Águas (PPNA) (01 C)

Produção de Peixes em Nossas Águas (PPNA) (01 C)

O Programa "Produção de Peixe em Nossas Águas - PPNA" é uma prática desenvolvida pela ITAIPU Binacional que promove a inclusão social, valoriza os pescadores e melhora a qualidade de vida daqueles que tiram seu sustento das águas da Bacia do Paraná 3 ...

Produção e Uso de Biodiesel para Inclusão Social (08 C)

Produção e Uso de Biodiesel para Inclusão Social (08 C)

O projeto Biodiesel para Inclusão Social busca, através da disponibilidade de resíduos oleosos na região litorânea catarinense, aliar as atividades dos trabalhadores locais, que necessitam ampliar sua renda e que já estão inseridos na coleta e seleçã ...

Vivência Solidária (VS): Vida em Comunidade (05 C)

Vivência Solidária (VS): Vida em Comunidade (05 C)

A legítima Vivência Solidária (VS) é aquela formada e exercida por certo número de pessoas que possuem os mesmos interesses e princípios e que estão dispostos a vivenciá-los numa vida em comum. Consiste inicialmente em colocar a disposição dos demais ...

Certificação de Produtos Orgânicos Através de Sistemas Participativos de Garantia (21 C)

Certificação de Produtos Orgânicos Através de Sistemas Participativos de Garantia (21 C)

A experiência refere-se às ações desenvolvidas pela EMATER/RS-Ascar, em parceria com a AREDE e Rede Ecovida de Agroecologia – Núcleo Missões com o objetivo de contribuir com os agricultores familiares para a obtenção do Certificado de Conformidade Or ...

Turismo Rural na Agricultura Familiar: Acolhida na Colônia (09 C)

Turismo Rural na Agricultura Familiar: Acolhida na Colônia (09 C)

A Acolhida na Colônia é uma associação de agricultores familiares destinada ao desenvolvimento do agroturismo. Através dela, pequenos agricultores passaram a oferecer, em suas propriedades, atividades de hospedagem, alimentação, venda de produtos, la ...

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 7