O Projeto Jovens Rurais em Movimento busca o fortalecimento do tecido sócio-organizativo do território através do estímulo à participação jovem em fóruns próprios e instâncias territoriais de discussão e decisão. A essência do referido projeto foi a representação da juventude rural por Jovens Agentes de Desenvolvimento Rural (ADR's), devidamente capacitados para tal exercício.                                                           


Além do resultado quantitativo, com aproximadamente 800 jovens atingidos direta e indiretamente através de oficinas, visitas técnicas, articulação territorial e demais ações, vale ressaltar o resultado qualitativo demonstrado através da expressiva inserção de jovens rurais e ADR's nas instâncias de representação, diálogo e tomada de decisões do território de forma incisiva, principalmente no Conselho Gestor e suas câmaras temáticas, tendo os jovens como capital social valioso no incremento de discussões sobre desenvolvimento territorial, coletivos juvenis, projetos de geração de renda e políticas públicas voltadas à juventude do nosso Território.

 

A - Informações gerais

 

INÍCIO: agosto de 2009 

TÉRMINO: fevereiro de 2012

ENTIDADE EXECUTORA: Centro de Desenvolvimento do Jovem Rural – CEDEJOR Centro-Sul do Paraná

PARCEIROS: Ministério do desenvolvimento Agrário - MDA; Caixa Econômica Federal; Conselho Gestor do Território Centro-Sul do Paraná; Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMATER; Universidade Estadual do Centro-Oeste - Campus Irati; Secretarias de Agricultura dos Municípios do Território Centro-Sul do Paraná; Secretaria da Agricultura e Abastecimento do estado do Paraná - SEAB; Associação dos Municípios Centro-Sul do Paraná - AMCESPAR

APRESENTADO PORCristiane Tabarro

RECURSOS: Terceiros

FAIXA DE VALOR: Acima de US$ 25 mil 

CATEGORIA: Projetos

ÁREA TEMÁTICA PRINCIPAL: Inclusão sócio-produtiva

PALAVRAS-CHAVE: Juventude Rural; Protagonismo Juvenil; Agricultura Familiar; CEDEJOR.

PÚBLICO-ALVO: Entidades de educação formal contextualizadas ao campo e organizações do terceiro setor ligadas a projetos de educação do campo. Beneficiários diretos: jovens rurais em formação e/ou egressos das instituições supracitadas. 

LOCALIZAÇÃO: Área rural

ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA: Microrregional

ÁREA ESPECÍFICA DE IMPLANTAÇÃO: Municípios do Território Centro-Sul do Paraná - TCSP: Ipiranga, Ivaí, Prudentópolis, Guamiranga, Imbituva, Fernandes Pinheiro, Teixeira Soares, Irati, Rebouças, Rio Azul, Inácio Martins, Mallet, além de Paulo Frontin (município fora do TCSP).

 

 

B - Descrição da prática

 

1- ANTECEDENTES

Sempre houve no Território Centro-Sul do Paraná - TCSP a necessidade de fortalecimento do tecido sócio-organizativo, as demandas sociais da juventude rural e a carência de participação dos agricultores nos espaços de representação e tomada de decisão da categoria. A participação dos agricultores nos rumos do desenvolvimento do TCSP era limitada e, salvo experiências pontuais, afetavam o funcionamento dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural - CMDR e o Conselho Gestor do Território, incluindo suas câmaras técnicas. A juventude rural mostrava condições de dinamizar o processo de desenvolvimento desencadeado pelo Conselho Gestor do Território e orientado por seu Plano de Desenvolvimento Territorial. 

A soma dos fatores tecido sócio-organizativo e juventude agregavam grande potencial para interferir positivamente nas atividades do território. A participação jovem nas diversas instâncias de discussão e tomada de decisão poderia incrementar as ações territoriais, além de concretizar espaços de exposição e defesa das demandas específicas da juventude.  Porém, havia a necessidade de um projeto que pudesse dar suporte aos grupos de jovens, principalmente no meio rural, onde os recursos e a própria informação era escassa. A oferta de formação e informação para o jovem rural era muito superficial, sem esclarecimentos sobre políticas públicas, dos programas de governo, dentre outras coisas. 

 

2- OBJETIVO GERAL

Fortalecimento do tecido sócio-organizativo do Território Centro-Sul do Paraná através da capacitação da juventude rural para maior envolvimento nos processos decisórios locais.

Objetivos específicos:

- Estimular o surgimento de coletivos de jovens para o debate de temas relacionados a juventude rural, geração de renda e do desenvolvimento territorial;

- Promover o aumento do conhecimento técnico na área de desenvolvimento territorial sustentável e geração de renda;

- Incrementar a participação dos jovens rurais nas instâncias de representação, discussão e tomada de decisão do território; 

- Promoção de evento específico de juventude para discussão de questões próprias desta categoria com foco na geração de renda.

 

3 - SOLUÇÃO ADOTADA

O PJRM iniciou-se a partir da realização de Oficinas Juvenis para atuação de jovens Agentes de Desenvolvimento Rural, tornando-se um espaço de discussão das questões da juventude rural para o desenvolvimento territorial. As oficinas estimularam a formação de Coletivos Juvenis para participação em fóruns, onde representavam os jovens rurais. Para inserir os jovens no contexto das ações já desenvolvidas no território, houve a participação deles em diversos ambientes de representação da agricultura familiar (Associações, CMDR’s, Conselho Gestor do Território e Câmaras Técnicas ou Temáticas).

Para atuar de forma direta e permanente junto ao público beneficiário (jovens locais), o projeto contou com Jovens Agentes de Desenvolvimento Rural  – jovens, de 16 a 29 anos, que passaram por formação específica para agentes de desenvolvimento ou formação similar. Atuaram diretamente junto à juventude local nas comunidades e municípios do território. Foram os mediadores das Oficinas Juvenis. Também tiveram como atribuição a participação nas reuniões das associações comunitárias onde residem, dos CMDR’s, do Conselho Gestor do Território e das Câmaras Técnicas ou Temáticas. Também acompanhavam viagens técnicas e intercâmbios, onde os mediadores e facilitadores, juntamente com a equipe do Cedejor, planejavam visitas técnicas em propriedades de referência de acordo com temas de interesse.

Nas Oficinas Juvenis aconteciam as reuniões dos jovens locais para a discussão das questões juvenis e para a ampliação dos conhecimentos através de palestras. As Oficinas foram realizadas por mediadores e facilitadores - duplas de jovens que desenvolviam diversas atividades devidamente orientados pelo Coordenador do Projeto e recebiam uma bolsa auxílio mensal. As oficinas tinham 2 eixos distintos:

1º eixo: discussão de questões da juventude;

2º eixo: técnicas, gerenciamento e opções de geração de renda.

 

4 - RESULTADOS ALCANÇADOS

a) Realização de 4 oficinas de capacitação para os mediadores e facilitadores e 4 oficinas de preparação e avaliação dos Jovens Agentes de Desenvolvimento Rural;

b) Realização de 1 Seminário de Juventude e Desenvolvimento Territorial articulados diretamente com jovens e parceiros, sendo o Cedejor idealizador desse Seminário. Foram realizados seminários nos anos de 2007; 2009; 2010; 2011 e 2012.

c) Realização de 299 oficinas juvenis;

d) Participação e articulação de 1.024 representantes da juventude rural no território

e) Realização de 25 visitas técnicas em propriedades rurais; 

f) 03 viagens de intercâmbio coletivo. Na escrita do Projeto já foram pré definidas onde seriam realizados o Intercâmbio Coletivo (em 2010 participação do Acampamento de Juventude do Cedejor em SC e em 2011 Viagem para a Cooperafloresta em Barra do Turvo/Sp e para a Ilha de Superagui/PR. O intuito era que os jovens vivenciassem experiências diferentes da própria realidade;

g) 45 intercâmbios individuais. Durante a formação no Cedejor os jovens elaboravam seus projetos de geração de renda, com temas diferenciados, Portanto, de acordo com cada tema o jovem realizava um estágio/vivência no periodo de uma semana; 

h) Aproximadamente 800 jovens envolvidos direta e indiretamente.

Resultados qualitativos:

- Expressiva participação de jovens rurais e Agentes de Desenvolvimento Rural inseridos nas instâncias de representação, discussão e tomada de decisão do território de forma incisiva, principalmente no Conselho Gestor do território e suas câmaras temáticas;

- Promoção de grupos e coletivos juvenis e forte articulação através destes;

- Incremento das articulações no território promovidas pelo apoio dos jovens ADR's às ações realizadas pelo articulador do Território Centro-Sul do Paraná; 

- Jovens rurais capacitados para a discussão sobre desenvolvimento territorial sustentável, com ampliação do conhecimento técnico, gerencial, social e humano;

- Desenvolvimento de projetos de geração de renda implantados no território e jovens rurais sensibilizados a se engajarem dos mesmos;

- Jovens rurais envolvidos na discussão de seus direitos e deveres e acompanhando a implantação das políticas públicas voltadas à juventude rural no TCSP.

 

5 - RECURSOS NECESSÁRIOS

01 Engenheiro Agrônomo;

01 Pedagoga;

01 Geógrafa;

01 Auxiliar Administrativa.

12 Jovens Mediadores;

12 jovens Facilitadores.

02 Automóveis;

01 Centro de Formação;

Escritório com infraestrutura completa.

 

 

6 - TRANSFERÊNCIA

A prática foi executada num contexto amplo de comunidades do Território Centro-Sul do Paraná. Em reuniões do Cedejor são trazidas experiências obtidas na implantação deste projeto e a necessidade de revisão de objetivos, pois atualmente vive-se um novo contexto, com novas demandas de trabalho deste gênero no Território.

 

7 - LIÇÕES APRENDIDAS

Por tratar-se de um projeto inovador neste setor, houve dificuldades na prestação de contas de recursos de custeio pelo MDA. A parceria com instituições com experiência na área se faz necessária para um bom andamento desta ação. 

O empenho dos jovens e parceiros mediante o projeto inovador pode ser considerado o fator de sucesso da prática. A bolsa auxílio recebida pelos jovens mostrou-se um instrumento motivador e necessário, permitindo que eles deixassem seus afazeres para realizarem as atividades nas comunidades, colaborando também para despesas com deslocamento e alimentação.

 

Há possibilidade de visita à prática em qualquer época do ano mediante agendamento prévio. 

 

 de visitantes: de 01 a 30.

 

powered by contentmap
Produção e Uso de Biodiesel para Inclusão Social (08 C)

Produção e Uso de Biodiesel para Inclusão Social (08 C)

O projeto Biodiesel para Inclusão Social busca, através da disponibilidade de resíduos oleosos na região litorânea catarinense, aliar as atividades dos trabalhadores locais, que necessitam ampliar sua renda e que já estão inseridos na coleta e seleçã ...

Sustentabilidade de Comunidades Indígenas (07 C)

Sustentabilidade de Comunidades Indígenas (07 C)

O projeto Sustentabilidade de Comunidades Indígenas tem o objetivo de promover a sustentabilidade do modo de vida Guarani das comunidades indígenas Tekoha Ocoy, no Município de São Miguel do Iguaçu, Tekoha Añetete e Tekoha Itamarã, ambas no Município ...

Produção de Olerícolas Orgânicas na Região Norte do Paraná (18 C)

Produção de Olerícolas Orgânicas na Região Norte do Paraná (18 C)

A prática apresenta trabalhos desenvolvidos ao longo de 16 anos com a produção de oleráceas em manejo orgânico na região norte do Paraná, com obtenção de produtividade e qualidade comparada e/ou superior à da agricultura convencional. Para essa reali ...

Inclusão Digital para a Juventude Rural – “De Olho na Terra” (15 C)

Inclusão Digital para a Juventude Rural – “De Olho na Terra” (15 C)

O projeto “De Olho na Terra” teve como objetivo a criação de um telecentro com internet banda larga, anexo ao centro comunitário do Assentamento da Reforma Agrária “Butiá”, localizado no distrito de Volta Grande, município de Rio Negrinho/SC. Atualme ...

Projeto Mulheres do Café (14 C)

Projeto Mulheres do Café (14 C)

Trata-se de uma metodologia inovadora de assistência técnica e extensão rural - ATER - junto a mulheres na agricultura familiar, com a finalidade de promover sua capacitação e organização produtiva na cultura do café. Garantindo adicionalmente a qual ...

Certificação de Produtos Orgânicos Através de Sistemas Participativos de Garantia (21 C)

Certificação de Produtos Orgânicos Através de Sistemas Participativos de Garantia (21 C)

A experiência refere-se às ações desenvolvidas pela EMATER/RS-Ascar, em parceria com a AREDE e Rede Ecovida de Agroecologia – Núcleo Missões com o objetivo de contribuir com os agricultores familiares para a obtenção do Certificado de Conformidade Or ...

Produção de Peixes em Nossas Águas (PPNA) (01 C)

Produção de Peixes em Nossas Águas (PPNA) (01 C)

O Programa "Produção de Peixe em Nossas Águas - PPNA" é uma prática desenvolvida pela ITAIPU Binacional que promove a inclusão social, valoriza os pescadores e melhora a qualidade de vida daqueles que tiram seu sustento das águas da Bacia do Paraná 3 ...

Consórcio Empresarial entre Cooperativas da Agricultura Familiar (16 C)

Consórcio Empresarial entre Cooperativas da Agricultura Familiar (16 C)

O Consórcio Empresarial entre Cooperativas da Agricultura Familiar visa à integração das Cooperativas da Agricultura Familiar em rede, em nível de Estado, com a finalidade de criar uma inter-relação entre as mesmas e o mercado, de forma organizada e ...

Comércio Justo de Produtos Orgânicos (19 C)

Comércio Justo de Produtos Orgânicos (19 C)

A prática apresenta as ações desenvolvidas pelo Laboratório de Mecanização Agrícola da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Lama/UEPG) com o objetivo de fortalecer a cadeia sustentável de produtos orgânicos da região Centro-Oriental do Paraná com b ...

Diversificação da Produção – Cantina de Vinho Colonial (11 C)

Diversificação da Produção – Cantina de Vinho Colonial (11 C)

A implantação da Cantina de Vinho Colonial na propriedade da família Dal Prá objetiva viabilizar técnica e economicamente a pequena propriedade familiar através da agregação de valor ao cultivo da uva, gerando renda com a comercialização do produto i ...

Jovens Rurais em Movimento (PJRM) (06 C)

Jovens Rurais em Movimento (PJRM) (06 C)

O Projeto Jovens Rurais em Movimento busca o fortalecimento do tecido sócio-organizativo do território através do estímulo à participação jovem em fóruns próprios e instâncias territoriais de discussão e decisão. A essência do referido projeto foi a ...

Turismo Rural na Agricultura Familiar: Acolhida na Colônia (09 C)

Turismo Rural na Agricultura Familiar: Acolhida na Colônia (09 C)

A Acolhida na Colônia é uma associação de agricultores familiares destinada ao desenvolvimento do agroturismo. Através dela, pequenos agricultores passaram a oferecer, em suas propriedades, atividades de hospedagem, alimentação, venda de produtos, la ...

Habitação Rural: Projeto Caprichando a Morada (02 C)

Habitação Rural: Projeto Caprichando a Morada (02 C)

O “Caprichando a Morada” busca garantir de forma cooperada e solidária o acesso à moradia de qualidade para agricultores familiares através da sensibilização quanto aos programas habitacionais rurais, mobilização e inclusão dos agricultores no sistem ...

Programa de Apicultura e Meliponicultura (10 C)

Programa de Apicultura e Meliponicultura (10 C)

Realizado em parceria com associações de apicultores, o Programa de Apicultura e Meliponicultura tem como objetivo apoiar as comunidades locais, proporcionando o uso racional da biodiversidade, aliado à preservação da natureza através do desenvolvime ...

Promoção do Turismo Rural na Agricultura Familiar: Caminho das Flores, Cores e Sabores (22 C)

Promoção do Turismo Rural na Agricultura Familiar: Caminho das Flores, Cores e Sabores (22 C)

O Caminho das Flores, Cores e Sabores é um roteiro turístico iniciado em 2008 no município de Ipiranga do Sul/RS. Atualmente, dispõe de nove propriedades que se destacam pelos belos jardins, cultivo de plantas medicinais, hortas e pomares. O roteiro ...

Vivência Solidária (VS): Vida em Comunidade (05 C)

Vivência Solidária (VS): Vida em Comunidade (05 C)

A legítima Vivência Solidária (VS) é aquela formada e exercida por certo número de pessoas que possuem os mesmos interesses e princípios e que estão dispostos a vivenciá-los numa vida em comum. Consiste inicialmente em colocar a disposição dos demais ...

Juventude Rural: Projeto Novos Rurais (03 C)

Juventude Rural: Projeto Novos Rurais (03 C)

O programa Novos Rurais é orientado a jovens formados por entidades de educação formal e contextualizadas ao campo que se tornam capazes de gerir projetos rurais sustentáveis, com o objetivo de criar estratégias de diversificação e pluriatividade. Ap ...

Organização dos Produtores de Laranja Através de Sistema Cooperativista (17 C)

Organização dos Produtores de Laranja Através de Sistema Cooperativista (17 C)

A laranja in natura é uma das alternativas de renda com viabilidade econômica na região de Nova América da Colina, possuindo expressivo mercado potencial, face à proximidade de grandes centros consumidores. No início dos anos 2000, técnicos da Emater ...

Valorização e Uso das Frutas Nativas para a Geração de Renda (13 C)

Valorização e Uso das Frutas Nativas para a Geração de Renda (13 C)

Os técnicos do CETAP, ao realizarem um trabalho de assessoria com o objetivo de contribuir para a afirmação da agricultura familiar e suas organizações, com um princípio de construção baseado em uma agricultura sustentável, dentro dos princípios da a ...

Produção Agroecológica Cooperativa (12 C)

Produção Agroecológica Cooperativa (12 C)

A partir da necessidade de construção de um ambiente sadio, limpo e harmônico com responsabilidade social, atendendo as demandas da cadeia produtiva com compromisso e qualidade, foi criada no ano de 2001 a Cooperativa de Produtores Ecologistas de Gar ...

Projeto Hortas Comunitárias (20 C)

Projeto Hortas Comunitárias (20 C)

O projeto hortas comunitárias, desenvolvido desde 2001, é uma estratégia da Eletrosul para o gerenciamento das áreas de risco do sistema de operação de energia elétrica, por meio da conscientização das comunidades sobre os riscos da ocupação irregula ...

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 7