A produção leiteira tem crescido em muitas regiões do país, no Paraná merecem destaque as regiões oeste e sudoeste. Estes resultados muito se devem ao crescimento da atividade na agricultura familiar e a assistência técnica presente nestas propriedades

O Instituto EMATER, como órgão oficial de assistência técnica e extensão rural, também teve e tem grande participação neste crescimento. A assistência técnica com foco no resultado, formando unidades de referência, tem sido fundamental na difusão de tecnologias e índices de gestão a muitos produtores. Na propriedade Grassi&Vanazi, em Nova Prata do Iguaçu, uma das propriedades assistidas pelo presente projeto, os índices de desenvolvimentos associados ao esforço do produtor e à assistência técnica com continuidade, provam que a atividade é rentável e proporciona qualidade de vida à família rural.

O foco deste projeto está alicerçado no aumento da produtividade, produção de leite com qualidade, sanidade do rebanho e aumento da renda familiar. Demonstrando que, ao associar o trabalho do produtor com assistência técnica focada é plenamente possível viver bem na propriedade familiar.

.

A - Informações gerais

 

INÍCIO: Janeiro de 2011 (em andamento)

ENTIDADE EXECUTORA: Instituto EMATER

PARCEIROS: Prefeitura Municipal Nova Prata do Iguaçu, Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Nova Prata do Iguaçu e Banco do Brasil S. A. (BBSA) – Agência de Nova Prata do Iguaçu.

APRESENTADO POR: Rafael Flavio Dias Cavallieri

RECURSOS: Próprios e de terceiros

FAIXA DE VALOR: Entre US$ 5 mil e US$10 mil

CATEGORIA: Unidade de Referência

ÁREA TEMÁTICA PRINCIPAL: Agricultura

PALAVRAS-CHAVE: Pecuária de Leite, Agricultura Familiar, Pequena Propriedade, Desenvolvimento Rural, Fixação da População Rural, Aumento de Produtividade, Incremento Financeiro, ATER

PÚBLICO-ALVO: Agricultores familiares

LOCALIZAÇÃO: Área rural

ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA: Municipal

ÁREA ESPECÍFICA DE IMPLANTAÇÃO: Município de Nova Prata do Iguaçu, estado do Paraná

 

B - Descrição da prática

 

1 -ANTECEDENTES

A produção de leite tem aumentado no Brasil, e algumas regiões tem se destacado neste incremento produtivo, a região sul do país, por exemplo, aumentou sua produção de 5,7 para 11,7 bilhões de litros nos últimos dez anos. O Paraná também aumentou sua produção leiteira em igual período, sendo que em 2003 produzia 2,1 bilhões de litros e em 2013, produziu 4,3 bilhões de litros (Volpi, 2015).

As regiões oeste e sudoeste do Paraná cresceram numa proporção bem maior que a média nacional e estadual, cabendo destaque ao sudoeste que em 2014, foi a região do estado que mais produziu leite. O sudoeste do Paraná é caracterizado pela agricultura familiar com propriedades com área média de 10 ha, e normalmente, com relevo acidentado. Devido a distribuição fundiária e ao relevo, as atividades agropecuárias são bastante diversificadas e nos últimos anos os produtores têm buscado no leite sua principal fonte de renda.

O clima e o solo da região sudoeste do Paraná são favoráveis à produção de forragens tropicais de alto valor nutritivo, na primavera e no verão, e forragens anuais de clima temperado, no outono e no inverno. Também tem grande capacidade de produzir milho, o qual é usado na confecção de silagem, destinada à alimentação dos animais.

Observando este crescimento e a oportunidade de melhorar a renda familiar, o Instituto EMATER, capacitou seus profissionais para melhor atender a demanda crescente de assistência técnica na atividade leiteira que se desenvolvia, e ainda continua em franco desenvolvimento. A estratégia que se buscou neste trabalho foi criar 07 unidades de referência, para posterior difusão dos resultados aos produtores mais próximos. Destas, 02 já apresentaram resultados altamente satisfatórios, sendo que a primeira foi iniciada  em janeiro de 2011, e a segunda, em maio de 2013. Em fevereiro de 2014, as outras 05 começaram a ser assistidas, todas contando com parcerias do poder público municipal, universidades, institutos de pesquisa, agentes financeiros, indústrias locais e regionais, cooperativas, empresas privadas entre outros.

 

2 - OBJETIVO GERAL

Aumentar a produtividade e a renda através da produção de leite com qualidade, por meio de animais saudáveis e conservando o meio ambiente.

Objetivos Específicos:

  • Incrementar a geração de renda das pequenas propriedades;
  • Incrementar a produtividade leiteira;
  • Incrementar a qualidade nutricional do leite;
  • Reduzir os custos de produção;
  • Atender à legislação ambiental; e
  • Fixar o pequeno produtor no campo.

 

3 - SOLUÇÃO ADOTADA

A proposta foi implantada em uma propriedade de 35 ha, sendo 7,5 ha disponíveis à pecuária leiteira. Destes, 3,3 ha foram plantados com pastagem de clima tropical, capim elefante pioneiro (Pennisetum purpureum), e irrigados com sistema de aspersão. Os restantes 7,5 ha foram destinados à produção de silagem e pastagem anual de clima temperado, aveia (Avena stringosa) e azevém (Lolium multiflorium), no sistema de integração lavoura-pecuária segundo Assman, et al. (2008).

Para o controle zootécnico e da qualidade do leite, a ferramenta utilizada foi o controle leiteiro oficial, proporcionado pela associação paranaense de criadores de bovinos da raça holandesa, com medidas da produção e atualização dos dados reprodutivos mensais. Baseado no controle leiteiro, foi utilizada planilha de balanceamento de dietas com precisão, disponibilizada pelo IAPAR. A dieta é balanceada mensalmente, de acordo com os alimentos disponíveis na propriedade. Com vistas ao conforto dos animais, foi implantado em dezembro de 2012, o sistema silvipastoril em área de capim pioneiro, associada a plantio de mudas de eucaliptos.

Já na área financeira, foi utilizada a planilha de gestão da pecuária leiteira, do Instituto EMATER. Alimentada mensalmente com os resultados, gerando dados do fluxo de caixa e do equilíbrio econômico. Nela foram adotadas despesas fixas e variáveis, bem como o capital disponível para o produtor.

A mão-de-obra alocada para a finalidade consistia no ínicio, em um casal com dois filhos. Os dois filhos do casal, crianças há época da implantação do projeto, auxiliavam em algumas tarefas simples como o aleitamento das bezerras. Atualmente, o filho mais jovem com 14 anos, compromete-se principalmente, com a  alimentação e manejo das bezerras, auxiliando sempre que necessário nas atividades da propriedade.

Ao final de cada ano foi realizada uma análise dos resultados obtidos.Devido aos bons resultados deste trabalho, e à parceria formada entre o Instituo EMATER e a UNICAFES (União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Interação Solidária), o trabalho em 2013, foi proposto a mais duas famílias ligadas à cooperativa de leite da agricultura familiar de Nova Prata do Iguaçu. Uma delas, prontamente aceitou a oferta, e a área assistida na referida propriedade é de 8 ha, sendo 2,5 ha de pastagem tropical perene (Brachiaria brizantha) e 1,0 ha de pastagem anual de verão,  2,0 ha são dispostos para o plantio de aveia e azevém, os quais alimentam as vacas durante o inverno.  Convém citar que, a pastagem perene, encontrava-se degradada no início dos trabalhos, e o produtor não trabalhava aspectos de conservação e correção de solos, nem a adubação regular desta área. O foco era a produção das gramíneas anuais com destaque para o cultivo do sorgo no verão e aveia no inverno.As demais práticas adotadas na primeira propriedade, tais como controle leiteiro, balanceamento de dietas e gestão financeira foram implantadas neste segundo case.

As demais propriedades em vias de implantação do projeto, somam atualmente, um total de 80 ha, sendo 25 ha disponíveis exclusivamente à pecuária leiteira. Nelas, o controle leiteiro foi implantado no segundo semestre de 2015, bem como o balanceamento de dietas, o manejo de forrageiras e a gestão financeira, estando todas ainda, em processo de consolidação.

 

4 - RESULTADOS ALCANÇADOS

O incremento dos resultados do projeto, do primeiro para o segundo ano, na primeira propriedade foi pequeno, pois não foram realizados os devidos investimentos diretos na propriedade. Porém, com a evolução do rebanho, foi possível observar uma ligeira melhoria de produtividade. Já para o terceiro ano, 2013, o investimento foi alto, o produtor construiu uma nova sala de ordenha e área coberta para alimentar os animais, melhorando os equipamentos de ordenha, com sistema canalizado e resfriamento do leite.

Outra evolução importante relacionou-se ao rebanho, pois parte das novilhas nascidas em 2011 passaram à maturidade produtiva, neste caso, a média de animais em lactação aumentou para 30 vacas, sendo que no início do projeto haviam apenas 18. Com relação aos investimentos da propriedade, o produtor investiu na melhoria da infraestrutura com a implantação de irrigação nas pastagens, construção de fosso, sala de ordenha, ordenhadeira canalizada e aquisição de uma desinsiladeira, montante correspondente a R$ 30.000,00 em investimentos através do Pronaf e demais investimentos com recursos oriundos da própria atividade.

Com isso, para o período de 2011 a 2013 houve as seguintes evoluções:

a- Aumento da produção de 95.703 litros para 133.152 litros ao ano;

b- Aumento da produtividade de 14.326 para 17.753 L/ha em dois anos;

c- Crescimento do capital físico de R$ 145.000,00 para R$ 252.000,00;

d- Crescimento da renda líquida anual de R$ 43.444,20 para R$ 70.847,77;.

Em 2014, este produtor passou a produzir 148.650 litros de leite, já em 2015, a produção foi de 178.360 litros. Com o trabalho de melhoramento genético realizado entre os anos de 2013 e 2014, espera-se para 2016, uma produção acima de 220.000 litros anuais.

Os resultados obtidos na segunda propriedade também foram bastante expressivos, sem grandes investimentos, no início do trabalho o produtor tinha 10 vacas em lactação e 02 secas. Contava ainda, com mais 04 novilhas acima de 1 ano de idade e a produção mensal era de 3.000 litros. Ao final de 2013, com a implantação do controle leiteiro, gestão zootécnica e financeira e o manejo alimentar do rebanho, o produtor já estava produzindo 6.500 litros mensais, sem aumentar o rebanho.

Em 2015, com a evolução do rebanho e o manejo assistido de todos animais da propriedade, desde as bezerras até as vacas em lactação, o produtor com média anual de 13 vacas em lactação, produziu 99.645 litros de leite ao ano e obteve renda líquida anual de R$ 51.815,40 com a atividade.  

 

5 - RECURSOS NECESSÁRIOS

Para implantação da prática, participaram dos trabalhos:

Recursos Humanos:

  • 01 zootecnista que realizou a elaboração das propostas do Pronaf e implantou o controle leiteiro, acompanhando todo processo gerencial da propriedade;
  • 01 técnico agrícola que realizava as inseminações artificiais.

Infraestruturas:

  • As instalações existentes inicialmente contavam com uma estrebaria de madeira, com ordenha balde ao pé, com dois conjuntos;
  • 03 hectares de pastagem perene em implantação;
  • 01 hectare de cana de açúcar; e
  • 7,5 hectares para pastagem de inverno, sendo 3,5 hectares desta área destinada à produção de silagem.

Maquinário:

  • O produtor dispunha, para realizar as práticas, de 01 trator 75 cv;
  • 01 roçadeira costal;
  • 01 espalhador de ureia;
  • 01 plantadeira;
  • 01 ordenhadeira; e
  • 01 notebook para operar planilhas de gestão e de balanceamento de dietas.

Insumos:

  • Os principais insumos utilizados pelo produtor foram os adubos químicos, mudas de capim pioneiro, sementes para a produção de pastagem de inverno (aveia preta) e silagem de milho.

 

6 - TRANSFERÊNCIA

A prática foi difundida a outros produtores do município e região, sendo que alguns adotaram  o programa de gestão, manejo e controle análogos aos adotados nas unidades de referência. Com isso, algumas propriedades leiteiras da região, já obtiveram resultados significativos relativamente ao acréscimo da sua produtividade e renda familiar.

A principal forma de replicação tem sido, por meio da promoção de dias de campo, reuniões técnicas, apresentação dos resultados das unidades de referência aos produtores que estão sendo visitados pelo corpo técnico responsável. Durante o ano de 2015, diversos produtores já procuraram o Instituto EMATER e a Secretaria de Agricultura do município de Nova Prata do Iguaçu, buscando informações técnicas baseadas nos resultados produzidos nas unidades de referência. 

 

7 - LIÇÕES APRENDIDAS

A produção de leite, quando realizada com gestão e assistência técnica comprometida é uma atividade altamente rentável e gera renda de forma sustentável às famílias do campo.A utilização de unidades de referência como metodologia de transferência de conhecimento mostra-se eficiente, tendo em vista o aumento da produção nas propriedades assistidas.

Também, com a organização de parcerias, extensão, pesquisa, universidades e a atuação dos agentes públicos, mostra-se um forte elo para o desenvolvimento do setor agropecuário nos municípios do sudoeste paranaense É preciso, no entanto, formar mais profissionais com foco na consultoria de gestão, objetivando alavancar a produtividade associada à qualidade do leite.

 

8 - ORIGINALIDADE DA PRÁTICA

O presente trabalho foi baseado nas Redes de Referências, programa criado pelo IAPAR(Instituto Agronômico do Paraná), em parceria com Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER). 

Há possibilidade de visitas e a melhor época decorre entre os meses de  novembro a fevereiro e junho a agosto.

Horários entre 9 da manhã e 4 da tarde, podendo atender-se até 40 visitantes por visita.

 

 

 

powered by contentmap
Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná  (21 A)

Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná (21 A)

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) é uma tecnologia baseada na amostragem e monitoramento da lavoura para a tomada de decisão em relação ao controle de pragas. É uma ferramenta adequada para a racionalização do uso de inseticidas e redução nos custos ...

Leia Mais
Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

O Projeto Vitória baseia-se no desenvolvimento de uma estratégia metodológica que parte da realidade da propriedade rural, propõe desafios para aumentar a produção de leite, produtividade e renda, através de tecnologias já validadas, avaliadas in loc ...

Leia Mais
Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Santa Catarina é um importante Estado produtor de bananas, sua produção está concentrada em propriedades familiares, localizadas em encostas e com grande interação com o ecossistema da Mata Atlântica. Em termos institucionais, é característico dos pr ...

Leia Mais
Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

As atuais demandas da sociedade exigem da agricultura um incremento constante de produção por unidade de área, aliada a minimização dos efeitos ambientais danosos. Neste contexto, a agricultura de precisão tem se mostrado um sistema capaz de atender ...

Leia Mais
Programa Leite MAIS (03 A)

Programa Leite MAIS (03 A)

O Programa Leite MAIS visa o aumento da produtividade, qualidade e rentabilidade da atividade leiteira, através da prestação de orientação técnica personalizada aos produtores assistidos, mediante a utilização de um modelo de assistência que foi form ...

Leia Mais
Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

A implantação de Unidades Demonstrativas de Leite a Pasto, implementada pelo Instituto EMATER-PR na região de Medianeira, possibilita o incremento da produtividade de leite na pequena propriedade através da adoção de técnicas que incentivam o desenvo ...

Leia Mais
Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Objetivando dinamizar o processo de comunicação junto aos produtores de soja na região de Londrina, no ano de 2015 a EMATER-PR implementou o uso de rede social na assistência técnica e extensão rural. De posse das informações recebidas sobre a ocorrê ...

Leia Mais
Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH) é uma proposta de transição para toda a agricultura familiar, dependente de insumos externos à propriedade, para sistemas mais limpos, equilibrados e autônomos. Em seu eixo técnico-cientifico tem como ...

Leia Mais
Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

O Programa Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) busca apoiar e fortalecer os segmentos mais vulneráveis da população rural, na região da Bacia do Rio Paraná lll, incentivando a produção agropecuária sustentável. Desenvolve ações de assistência téc ...

Leia Mais
Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Iniciado pelo Instituto EMATER em 1992, a proposta de diversificação de explorações agrícolas e organização rural buscou reverter à baixa rentabilidade em pequenas propriedades, aumentar a oferta de trabalho e permitir o acesso à terra para aqueles q ...

Leia Mais
Seleção e Produção de Abelhas Rainhas - Apis mellifera (30 A)

Seleção e Produção de Abelhas Rainhas - Apis mellifera (30 A)

A substituição periódica de rainhas é um procedimento necessário e reconhecido pelos apicultores para o bom desenvolvimento da atividade. Visando potencializar a produção de mel no Estado, a prática desenvolvida pela Epagri tem como objetivo a seleçã ...

Leia Mais
Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Buscando fortalecer os ideais cooperativos e amparada por sua missão de como sistema cooperativo, valorizar o relacionamento, oferecer soluções financeiras para agregar renda e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da socie ...

Leia Mais
Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

O projeto promove a participação da comunidade no sistema de defesa sanitária, através da estruturação dos Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária (CSA) em 91% dos municípios do Estado do Paraná. As ações do serviço oficial de defesa foram pote ...

Leia Mais
Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Uma das estratégias do Programa Cultivando Água Boa é a utilização de plantas medicinais na atenção à saúde e na manutenção da biodiversidade vegetal e cultural da Região Oeste do Paraná. Com isso, em 2003, foi criado o projeto Plantas Medicinais, qu ...

Leia Mais
Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar  (23 A)

Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar (23 A)

O projeto tem como objetivo disponibilizar aos produtores tecnologias que dão suporte à atividade de produção da palmeira pupunha (Bactris gasipaes) para palmito no Litoral Paranaense. Foram conduzidos experimentos pela Embrapa Florestas e parceiros ...

Leia Mais
Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

O cultivo de morangos em semi-hidroponia de forma suspensa tem conquistado muitos adeptos. A preferência é justificada pela melhor utilização do espaço na pequena propriedade com bons resultados econômicos, adaptação à realidade da mão-de-obra dispon ...

Leia Mais
Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Os cultivos do feijão e do milho são tradicionais na agricultura familiar da região Centro-Sul do Paraná, contribuindo na formação da renda nas propriedades através da venda dos grãos e na transformação em carne, leite e derivados. O Projeto Grãos - ...

Leia Mais
Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

A produção leiteira tem crescido em muitas regiões do país, no Paraná merecem destaque as regiões oeste e sudoeste. Estes resultados muito se devem ao crescimento da atividade na agricultura familiar e a assistência técnica presente nestas propriedad ...

Leia Mais
Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

A partir dos desafios surgidos com o declínio de culturas regionais tradicionais, este projeto possibilitou aos agricultores familiares do Município de Novo Itacolomi, Estado do Paraná, a diversificação produtiva através da introdução da cultura da b ...

Leia Mais
Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná  (17 A)

Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná (17 A)

 O trabalho com homeopatia na agropecuária na Região Oeste do Paraná iniciou-se no ano de 2004 e objetiva viabilizar a produção sem ou com menor uso de agroquímicos, a redução dos custos de produção e proporcionar maior autonomia e renda aos agricult ...

Leia Mais
Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

A prática tem como objetivo prevenir eventuais danos ocasionados por granizos e geadas tardias na frutificação e consequente produção dos pomares. Para o desenvolvimento, controle e avaliação foi escolhido realizar a implantação do sistema em uma pro ...

Leia Mais
Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Dentro da missão da EPAGRI, que é levar “Conhecimento, tecnologia e extensão para o desenvolvimento sustentável do meio rural, em benefício da sociedade” a Estação Experimental de Caçador desenvolveu um sistema inovador de produção de tomate que trou ...

Leia Mais
Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

A piscicultura é um setor importante para o desenvolvimento regional do oeste do Paraná. Sob uma perspectiva econômica a atividade é uma alternativa para a renda de agricultores que possuem pequenas propriedades. Ciente das dificuldades da região, a ...

Leia Mais
Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Criadas com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis para a agricultura familiar paranaense, as Redes de Referências para a Agricultura Familiar baseiam suas ações em um conjunto de propriedades representativas de d ...

Leia Mais
Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza  (22 A)

Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza (22 A)

O Projeto “Agroflorestar, co-operando com a Natureza” busca resgatar saberes, produzir conhecimento e irradiar práticas e valores para a transformação da agricultura, por meio da agrofloresta agroecológica.    {gallery}cooperafloresta{/gallery} De ...

Leia Mais
Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

O Programa de Plantio Direto com Qualidade foi uma estratégia de ação, que teve origem na metade da década de 1990, quando a Itaipu  Binacional, motivada pela permanente preocupação com o assoreamento de seu reservatório, iniciou contatos com o Insti ...

Leia Mais
Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

O REPROTEC busca aumentar a produtividade da pecuária de corte por meio da melhoria dos índices zootécnicos, com ações de pesquisa e extensão com tecnologias adaptadas para as condições da região. Ações de assistência técnica, organização dos produto ...

Leia Mais
 Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

A cadeia produtiva do leite no Estado de Santa Catarina está alicerçada em diferentes sistemas produtivos, que por sua vez são identificados através do manejo e fonte da alimentação animal, nível tecnológico e da produtividade obtida. Dentre os siste ...

Leia Mais
Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Este case destaca dois princípios universais do cooperativismo:  •Educação, Formação e Informação;  •Interesse pela Comunidade.   Por meio desses princípios, aborda-se a parceria que a SICREDI desenvolve desde o ano de 2007 com a CoperAmetista – C ...

Leia Mais
Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

O projeto de Produção Integrada de Cebola - PIC tem por objetivo o desenvolvimento de pesquisas e ações de extensão rural que orientem os produtores para o uso das Boas Práticas Agrícolas e adoção da produção integrada na cultura da cebola, atividade ...

Leia Mais
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 7
  8. 8
  9. 9
  10. 10