O projeto promove a participação da comunidade no sistema de defesa sanitária, através da estruturação dos Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária (CSA) em 91% dos municípios do Estado do Paraná. As ações do serviço oficial de defesa foram potencializadas, contribuindo para a melhoria do status sanitário e promovendo o desenvolvimento econômico. 

 

Os CSA foram fundamentais na criação de uma consciência sanitária na comunidade que promoveu a participação dos produtores nas atividades de vigilância animal e vegetal, na criação do fundo de emergência, na estruturação do serviço oficial de defesa e tem sido decisivo na conquista e manutenção de condições sanitárias crescentes gerando desenvolvimento econômico. 

 

A - Informações gerais

 

INÍCIO: 1999 (em andamento)

ENTIDADE EXECUTORA: Federação da Agricultura do Estado do Paraná / Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Sistema FAEP/SENAR

CO-EXECUTORES: Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - EMATER; Agência de Defesa Agropecuária do Paraná – ADAPAR; 

PARCEIROS: Ministério da Agricultura do Paraná; Prefeituras Municipais; Sindicatos dos Trabalhadores Rurais; 

APRESENTADO PORCelso Doliveira

RECURSOS: Próprios e de terceiros

FAIXA DE VALOR: Acima de U$25.000,00

CATEGORIA: Projeto

ÁREA TEMÁTICA PRINCIPAL: Agricultura

PALAVRAS-CHAVE: Sanidade; Agropecuária; Educação; Comunidade; Conselhos; Inocuidade; Alimentos; Desenvolvimento; Zoonoses.

PÚBLICO-ALVO: Produtores rurais, comerciantes de insumos agropecuários, empresários da agroindústria, sindicatos rurais, sindicatos de trabalhadores rurais, associações de produtores e prefeituras municipais. 

LOCALIZAÇÃO: Área rural

ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA: Estadual

ÁREA ESPECÍFICA DE IMPLANTAÇÃO: Estado do Paraná 

 

B - Descrição da prática

 

1 -ANTECEDENTES

O Projeto dos Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária - CSA's surgiu como uma ação interinstitucional de apoio ao Programa Nacional de Controle e Erradicação da Febre Aftosa – PNEFA no final da década de 90. Este projeto visava conscientizar produtores rurais sobre a necessidade de manter altos índices de vacinação dos animais contra febre aftosa e com isso atingir o status de “livre de febre aftosa com vacinação”. O reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal ocorreu em 2000.

Depois de alcançados esses resultados, os CSA's passaram a atuar em outras áreas como zoonoses, pragas das culturas vegetais, meio ambiente e inocuidade dos alimentos. Na área da agricultura as principais pragas que motivaram a atuação do CSA foram as infestações de formigas cortadeiras e a ferrugem asiática na soja, além de questões ligadas à conservação de solos. A atuação dos CSA tem sido determinante como instrumento de disseminação de conhecimento para gerar consciência de produtores quanto às melhores práticas sanitárias e ambientais.

 

 2 - OBJETIVO GERAL

Aumentar a efetividade dos programas oficiais de controle de zoonoses, doenças e pragas e da inocuidade de alimentos. 

Objetivos Específicos:

  • Promover segurança sanitária dos alimentos para a população e conquistar mercados nacionais e internacionais;
  • Promover a participação da comunidade na discussão dos problemas sanitários das comunidades;
  • Desenvolver a consciência sanitária dos produtores e lideranças.

 

3 - SOLUÇÃO ADOTADA

Entre 2007 e 2010 houve ações de fortalecimento do Projeto dos Conselhos de Sanidade Agropecuária para reativação dos CSA's. O trabalho foi concluído totalizando 369 CSA´s implantados. As reuniões da Fase I, mobilizadas pelos escritórios locais da EMATER, foram realizadas com intuito de mobilizar e sensibilizar lideranças agropecuárias para a constituição do CSA. Participaram lideranças tanto do setor público (secretários, vereadores, servidores) como do setor privado (produtores, trabalhadores, empresários). Também foram realizadas reuniões na Fase II para elaboração do Plano de Ação e dar posse às diretorias dos CSA's implantados.

Para dar suporte ao Projeto de Fortalecimento dos CSA´s foi elaborado um sistema informatizado – Sistema CSA, para gerenciamento das ações, informação aos membros do conselho e levantamento de dados para composição de um diagnóstico econômico sanitário dos municípios. As reuniões denominadas de "Manutenção CSA" foram realizadas para avaliar os trabalhos e capacitar os diretores dos CSA´s na utilização do Sistema CSA. 

 

4 - RESULTADOS ALCANÇADOS

Na primeira etapa do projeto, entre os anos de 1997 e 1999, foram criados 132 Conselhos que atuaram nas Unidades Locais de Sanidade Agropecuária da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná - ADAPAR. Do trabalho dos CSA's, foram alcançados os seguintes indicadores:

  • 5.104 horas de treinamento com a participação de 17.408 pessoas entre 2008 e 2010;
  • Índices de vacinação de bovinos acima de 90% desde 2000;
  • Vacinação de bovino em 100% dos municípios de fronteira com vacinadores treinados e assistidos;
  • Reconhecimento do Paraná como Livre de Febre Aftosa com vacinação no ano de 2002;
  • Criação do Fundo de Desenvolvimento da Agropecuária do Estado do Paraná – FUNDEPEC, para indenizar produtores em emergências de focos de Febre Aftosa;
  • Elevação dos volumes exportados de carnes suínas (80%), bovinas (75%) e de aves (90%);
  • Elevação da vacinação contra brucelose de 15% para 65%;
  • Aumento dos exames de brucelose e tuberculose nos rebanhos leiteiros em mais de 50%;
  • Maior participação da comunidade na vacinação focal e peri-focal nos surtos de raiva dos herbívoros;
  • Maior adesão dos produtores na mitigação de risco para Encefalopatia Espongiforme bovina – e melhoria das ações de vigilância ativa em 80%;
  • Centenas de cursos aplicados nas áreas de sanidade animal e vegetal;
  • Elevação do status sanitário do nível C para o nível B na sanidade avícola em 2010;
  • Redução dos índices de abate clandestino e de comercialização de carnes sem inspeção sanitária nos municípios;
  • Melhoria no sistema de notificação de doenças;
  • Melhoria do controle do “greening” à partir da erradicação da murta e falsa murta; 
  • Melhoria da qualidade do leite com redução da contagem de células somáticas (CCS) e de células bacterianos total (CBT);
  • Melhoria do cadastro de estabelecimentos e de animais no órgão oficial de defesa agropecuária;
  • Disseminação de técnicas de proteção de fontes;
  • Aumento no recolhimento das embalagens de agrotóxicos;
  • Aumento de coleta seletiva de lixo reciclável nas comunidades rurais;
  • Aumento da adoção de técnicas de conservação de solos.

 

5 - RECURSOS NECESSÁRIOS

Profissionais da área de ciências agrárias que atuam na sanidade animal e vegetal e área ambiental. Esses profissionais podem ser agentes públicos ou privados. Os servidores públicos das entidades parceiras têm a atribuição funcional de participar dos conselhos no horário de expediente. Os técnicos do setor privado em alguns casos também são orientados pelas empresas a atuar no Conselho outros atuam de forma voluntária sem receber nenhuma contribuição financeira para tal.

Também são necessários equipamentos de informática e vídeo, veículos, apostilas, cartilhas, folders, cartazes e sistema informatizado de comunicação, de coleta e armazenamento de dados produzidos ou cedidos pelas entidades parceiras.

 

6 - TRANSFERÊNCIA

Durante os mais de 12 anos de existência do projeto, os Conselhos de Sanidade Agropecuária foram implantados em mais de 350 municípios do estado, sendo realizados 10 encontros regionais e estaduais para a troca de experiências entre os CSA's. As experiências positivas são compartilhadas justamente para a motivação dos CSA's com mais dificuldades.

 

7 - LIÇÕES APRENDIDAS

O Sistema FAEP/SENAR aprendeu que promover a participação dos produtores nas decisões das políticas sanitárias forma lideranças com nível de informação mais elevado e senso crítico mais apurado. Essas lideranças atuando pró-ativamente aprenderam que podem promover mudanças na realidade e interferir nas políticas públicas em benefício da comunidade.

O formato adotado de composição da diretoria dos CSA´s, envolvendo os especialistas (sanidade animal e vegetal) da ADAPAR e dos Secretários Municipais de Agricultura e sobre a liderança dos empresários do setor privado, promoveu o envolvimento de atores que tradicionalmente se posicionavam em lados opostos (autoridade sanitária x autuado). Entretanto, no CSA ambos têm a atribuição de promover soluções para os problemas sanitários do município. Por outro lado a metodologia de implantação com a sensibilização das lideranças do setor privado e a sua participação no levantamento e priorização dos problemas sanitários do município promoveu a reflexão da realidade local.

A elaboração do plano de ação estabelecendo metas, definindo indicadores e determinando responsáveis pelas ações, assim como o registro de todas essas atividades no sistema informatizado, permite a auditoria por parte de clientes internos e externos o que significa uma inovação na gestão do sistema de defesa do estado onde a comunidade passa de uma postura passiva para uma ativa.

 

8 - ORIGINALIDADE DA PRÁTICA

Esta prática teve como referência os Grupos de Defesa Animal – GDS criados na França na década de 1950 através da organização de produtores para auxiliar o governo francês na estruturação do sistema de defesa agropecuário daquele país.

 

Há possibilidade de visita à prática durante todo o ano, de segunda a sexta-feira, com exceção aos meses de dezembro e janeiro. 

 de visitantes: de 01 a 40.

 

 

 

Anexos:
Baixar este arquivo (MinutadoEstatutoCSAIV.pdf)Minuta do estatuto dos CSAs[ ]181 kB
powered by contentmap
Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

O Programa Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) busca apoiar e fortalecer os segmentos mais vulneráveis da população rural, na região da Bacia do Rio Paraná lll, incentivando a produção agropecuária sustentável. Desenvolve ações de assistência téc ...

Leia Mais
Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

A partir dos desafios surgidos com o declínio de culturas regionais tradicionais, este projeto possibilitou aos agricultores familiares do Município de Novo Itacolomi, Estado do Paraná, a diversificação produtiva através da introdução da cultura da b ...

Leia Mais
Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

As atuais demandas da sociedade exigem da agricultura um incremento constante de produção por unidade de área, aliada a minimização dos efeitos ambientais danosos. Neste contexto, a agricultura de precisão tem se mostrado um sistema capaz de atender ...

Leia Mais
Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Os cultivos do feijão e do milho são tradicionais na agricultura familiar da região Centro-Sul do Paraná, contribuindo na formação da renda nas propriedades através da venda dos grãos e na transformação em carne, leite e derivados. O Projeto Grãos - ...

Leia Mais
Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

A implantação de Unidades Demonstrativas de Leite a Pasto, implementada pelo Instituto EMATER-PR na região de Medianeira, possibilita o incremento da produtividade de leite na pequena propriedade através da adoção de técnicas que incentivam o desenvo ...

Leia Mais
Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

O cultivo de morangos em semi-hidroponia de forma suspensa tem conquistado muitos adeptos. A preferência é justificada pela melhor utilização do espaço na pequena propriedade com bons resultados econômicos, adaptação à realidade da mão-de-obra dispon ...

Leia Mais
Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

A prática tem como objetivo prevenir eventuais danos ocasionados por granizos e geadas tardias na frutificação e consequente produção dos pomares. Para o desenvolvimento, controle e avaliação foi escolhido realizar a implantação do sistema em uma pro ...

Leia Mais
Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Objetivando dinamizar o processo de comunicação junto aos produtores de soja na região de Londrina, no ano de 2015 a EMATER-PR implementou o uso de rede social na assistência técnica e extensão rural. De posse das informações recebidas sobre a ocorrê ...

Leia Mais
Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

O REPROTEC busca aumentar a produtividade da pecuária de corte por meio da melhoria dos índices zootécnicos, com ações de pesquisa e extensão com tecnologias adaptadas para as condições da região. Ações de assistência técnica, organização dos produto ...

Leia Mais
Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Uma das estratégias do Programa Cultivando Água Boa é a utilização de plantas medicinais na atenção à saúde e na manutenção da biodiversidade vegetal e cultural da Região Oeste do Paraná. Com isso, em 2003, foi criado o projeto Plantas Medicinais, qu ...

Leia Mais
Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná  (21 A)

Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná (21 A)

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) é uma tecnologia baseada na amostragem e monitoramento da lavoura para a tomada de decisão em relação ao controle de pragas. É uma ferramenta adequada para a racionalização do uso de inseticidas e redução nos custos ...

Leia Mais
Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Este case destaca dois princípios universais do cooperativismo:  •Educação, Formação e Informação;  •Interesse pela Comunidade.   Por meio desses princípios, aborda-se a parceria que a SICREDI desenvolve desde o ano de 2007 com a CoperAmetista – C ...

Leia Mais
Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Iniciado pelo Instituto EMATER em 1992, a proposta de diversificação de explorações agrícolas e organização rural buscou reverter à baixa rentabilidade em pequenas propriedades, aumentar a oferta de trabalho e permitir o acesso à terra para aqueles q ...

Leia Mais
Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

O Projeto Vitória baseia-se no desenvolvimento de uma estratégia metodológica que parte da realidade da propriedade rural, propõe desafios para aumentar a produção de leite, produtividade e renda, através de tecnologias já validadas, avaliadas in loc ...

Leia Mais
Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar  (23 A)

Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar (23 A)

O projeto tem como objetivo disponibilizar aos produtores tecnologias que dão suporte à atividade de produção da palmeira pupunha (Bactris gasipaes) para palmito no Litoral Paranaense. Foram conduzidos experimentos pela Embrapa Florestas e parceiros ...

Leia Mais
Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH) é uma proposta de transição para toda a agricultura familiar, dependente de insumos externos à propriedade, para sistemas mais limpos, equilibrados e autônomos. Em seu eixo técnico-cientifico tem como ...

Leia Mais
Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

O projeto promove a participação da comunidade no sistema de defesa sanitária, através da estruturação dos Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária (CSA) em 91% dos municípios do Estado do Paraná. As ações do serviço oficial de defesa foram pote ...

Leia Mais
Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná  (17 A)

Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná (17 A)

 O trabalho com homeopatia na agropecuária na Região Oeste do Paraná iniciou-se no ano de 2004 e objetiva viabilizar a produção sem ou com menor uso de agroquímicos, a redução dos custos de produção e proporcionar maior autonomia e renda aos agricult ...

Leia Mais
Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

O Programa de Plantio Direto com Qualidade foi uma estratégia de ação, que teve origem na metade da década de 1990, quando a Itaipu  Binacional, motivada pela permanente preocupação com o assoreamento de seu reservatório, iniciou contatos com o Insti ...

Leia Mais
Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Santa Catarina é um importante Estado produtor de bananas, sua produção está concentrada em propriedades familiares, localizadas em encostas e com grande interação com o ecossistema da Mata Atlântica. Em termos institucionais, é característico dos pr ...

Leia Mais
Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Criadas com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis para a agricultura familiar paranaense, as Redes de Referências para a Agricultura Familiar baseiam suas ações em um conjunto de propriedades representativas de d ...

Leia Mais
 Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

A cadeia produtiva do leite no Estado de Santa Catarina está alicerçada em diferentes sistemas produtivos, que por sua vez são identificados através do manejo e fonte da alimentação animal, nível tecnológico e da produtividade obtida. Dentre os siste ...

Leia Mais
Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

A produção leiteira tem crescido em muitas regiões do país, no Paraná merecem destaque as regiões oeste e sudoeste. Estes resultados muito se devem ao crescimento da atividade na agricultura familiar e a assistência técnica presente nestas propriedad ...

Leia Mais
Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza  (22 A)

Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza (22 A)

O Projeto “Agroflorestar, co-operando com a Natureza” busca resgatar saberes, produzir conhecimento e irradiar práticas e valores para a transformação da agricultura, por meio da agrofloresta agroecológica.    {gallery}cooperafloresta{/gallery} De ...

Leia Mais
Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Buscando fortalecer os ideais cooperativos e amparada por sua missão de como sistema cooperativo, valorizar o relacionamento, oferecer soluções financeiras para agregar renda e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da socie ...

Leia Mais
Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

A piscicultura é um setor importante para o desenvolvimento regional do oeste do Paraná. Sob uma perspectiva econômica a atividade é uma alternativa para a renda de agricultores que possuem pequenas propriedades. Ciente das dificuldades da região, a ...

Leia Mais
Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

O projeto de Produção Integrada de Cebola - PIC tem por objetivo o desenvolvimento de pesquisas e ações de extensão rural que orientem os produtores para o uso das Boas Práticas Agrícolas e adoção da produção integrada na cultura da cebola, atividade ...

Leia Mais
Seleção e Produção de Abelhas Rainhas - Apis mellifera (30 A)

Seleção e Produção de Abelhas Rainhas - Apis mellifera (30 A)

A substituição periódica de rainhas é um procedimento necessário e reconhecido pelos apicultores para o bom desenvolvimento da atividade. Visando potencializar a produção de mel no Estado, a prática desenvolvida pela Epagri tem como objetivo a seleçã ...

Leia Mais
Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Dentro da missão da EPAGRI, que é levar “Conhecimento, tecnologia e extensão para o desenvolvimento sustentável do meio rural, em benefício da sociedade” a Estação Experimental de Caçador desenvolveu um sistema inovador de produção de tomate que trou ...

Leia Mais
Programa Leite MAIS (03 A)

Programa Leite MAIS (03 A)

O Programa Leite MAIS visa o aumento da produtividade, qualidade e rentabilidade da atividade leiteira, através da prestação de orientação técnica personalizada aos produtores assistidos, mediante a utilização de um modelo de assistência que foi form ...

Leia Mais
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 7
  8. 8
  9. 9
  10. 10