O trabalho com homeopatia na agropecuária na Região Oeste do Paraná iniciou-se no ano de 2004 e objetiva viabilizar a produção sem ou com menor uso de agroquímicos, a redução dos custos de produção e proporcionar maior autonomia e renda aos agricultores e pecuaristas da região.

 

 

A prática é desenvolvida (por profissionais e agricultores) através de cursos básicos (16 horas), assessoria e visitas técnicas aos produtores rurais e cursos aprofundados (150 horas) para profissionais e lideranças.

Resultados efetivos: tratamento animal (mastite) e vegetal com eficiência e redução de 70% nos custos; crescente número de agricultores que estão usando a homeopatia (em torno de 600 famílias); engajamento da universidade local (Unioeste) na pesquisa científica sobre o uso da homeopatia no controle de pragas e doenças.

 

A - Informações gerais

 

INÍCIO: 04/2004 (em andamento)

ENTIDADE EXECUTORA: CAPA - Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor – Núcleo de Mal. Cândido Rondon/PR

PARCEIROS: UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Campus de Mal. Cândido Rondon; Itaipu Binacional, através do Programa Cultivando Água Boa; EMATER/PR -  Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural; Cooperativa Biolabore - Cooperativa de Trabalho e Assistência Técnica do Paraná; CRESOL - Cooperativa de Crédito Rural com Interação Solidária - Unidade de Mal. Cândido Rondon; Laboratório de Homeopatia Vegetal da UEM - Universidade Estadual de Maringá; Grupo de Homeopatia no Oeste do Paraná; Associações e cooperativas de agricultores familiares ecológicos

APRESENTADO POR: Vilmar Valdemar Saar

RECURSOS: Próprios e de terceiros

FAIXA DE VALOR: Até US$ 10 mil

CATEGORIA: Projetos

ÁREA TEMÁTICA PRINCIPAL: Agricultura

PALAVRAS-CHAVE: Homeopatia na agropecuária; processo participativo; agroecologia e sustentabilidade; desenvolvimento sustentável.

PÚBLICO-ALVO: Agricultores familiares e assentados da Reforma Agrária que participam do programa Cultivando Água Boa e que estão praticando ou buscando praticar a produção agropecuária sustentável (agroecologia). A grande maioria participa de grupos e/ou associações de produtores orgânicos e contam com acompanhamento técnico regular.

Para os novos interessados são ofertados os cursos básicos de 16 horas. O maior impacto positivo tem acontecido junto aos agricultores produtores de leite. 

LOCALIZAÇÃO: Área rural

ABRANGÊNCIA GEOGRÁFICA: Microrregional

MUNICÍPIOS DA MICRORREGIÃO: Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Nova Santa Rosa, Maripá, Palotina, Quatro Pontes, Toledo, Pato Bragado, Entre Rios do Oeste, Diamante D'Oeste, Missal, Ramilândia, Medianeira e Foz do Iguaçu.

Obs.: Estes são os municípios onde a homeopatia é mais intensamente aplicada.

ÁREA ESPECÍFICA DE IMPLANTAÇÃO: Microrregião de Mal. Cândido Rondon, Bacia Hidrográfica do Paraná 3, Região Oeste do Paraná.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA: Latitude: 24°33'38.17"S   Longitude: 54° 3'22.01"O

 

B - Descrição da prática

 

1- ANTECEDENTES

A região oeste/PR sempre foi grande produtora de alimentos, mas também usa intensamente agroquímicos. Assim, um dos seus grandes desafios é a implementação de tecnologias voltadas para a produção agropecuária sustentável.

Nesse contexto, a homeopatia, como ciência acessível e de resultados comprovados, tem contribuído de forma significativa em prol da sustentabilidade. No Brasil, o uso da homeopatia na agropecuária está autorizada e regulamentada desde 1999.

O grande desequilíbrio ambiental e os constantes ataques de pragas e doenças, aliados à falta de alternativas viáveis e acessíveis, é o que nos fez apostar e optar pelo uso da homeopatia.

A mastite é um exemplo: ela atinge constante e reincidentemente a pecuária leiteira. No tratamento químico (alopático) os custos são altos, o produto (leite) é contaminado e os resultados são limitados. Com a homeopatia o tratamento é muito mais eficiente, sem efeitos colaterais (contaminantes) e o custo muito menor (redução de 70%). Na criação de aves de forma intensiva (grandes aviários com mais de 20 mil aves) o uso da homeopatia tem reduzido a mortalidade em mais de 50%.

 

2- OBJETIVO GERAL

Promover o conhecimento e a difusão do uso da homeopatia na agropecuária de forma participativa e acessível, proporcionando maior autonomia e renda aos agricultores familiares, com redução dos custos de produção, visando a produção de alimentos saudáveis, o equilíbrio ambiental e o bem-estar animal e humano.

 

3 - SOLUÇÃO ADOTADA

Na prática, o processo é desenvolvido através dos seguintes procedimentos metodológicos:

a) Cursos básicos de dois dias nas comunidades (grupos) sobre os princípios e o uso da homeopatia na agropecuária para agricultores/as, incluindo teoria e prática (como se prepara e se usa os medicamentos homeopáticos). O conteúdo dos cursos inclui: breve história da ciência homeopática; introdução da teoria miasmática e as leis de cura; repertorização homeopática; farmacopeia homeopática; homeopatia em vegetais e em animais; homeopatia integrativa; matérias médicas e estudo de caso.

b) Assessoria técnica às famílias, com orientação sobre o uso da homeopatia e práticas de manejo ecológico, incluindo visitas e diálogos com as famílias sobre o uso dos medicamentos e seus resultados;

c) Preparo e multiplicação dos medicamentos homeopáticos a serem fornecidos ou que são solicitados pelas famílias no laboratório que fica junto à sede do CAPA;

d) Estruturação de pequenas farmácias homeopáticas comunitárias, com repasse de kits de medicamentos básicos aos grupos de agricultores interessados. Os kits são constituídos com os medicamentos mais usados e que poderão ser multiplicados;

e) Monitoramento e avaliação dos resultados com registro dos medicamentos e dos casos tratados com homeopatia. O monitoramento é realizado pelos técnicos e no livro de registros especifico no laboratório;

f) Realização de Cursos de Extensão em Homeopatia na Agropecuária com 150 horas (módulos mensais), em parceria com a Unioeste e apoio da Itaipu Binacional, objetivando ampliar o número de profissionais capacitados em homeopatia.

 

4 - RESULTADOS ALCANÇADOS

a) Aproximadamente 90 profissionais (técnicos, agrônomos, veterinários, zootecnistas) e agricultores/as capacitados nos dois cursos de extensão (2011 e 2013);

b) Mais de 60 cursos básicos para agricultores familiares e assentados já realizados resultando em aproximadamente 900 agricultores/as beneficiados. Desse total, aproximadamente 600 famílias fazem uso constante da homeopatia;

c) Em torno de 30 kits básicos com vários medicamentos homeopáticos disponibilizados e em uso pelos agricultores familiares e assentados nas farmácias básicas comunitárias;

d) Redução de aproximadamente 70% nos custos do tratamento dos rebanhos, em especial na pecuária leiteira: tratamento de mastites, diarreias e parasitas (carrapatos e vermes).

e) Melhoria na qualidade da produção. Produção livre de contaminantes. No caso do leite, não há descarte, pois a homeopatia não deixa resíduos;

f) Ampliação das pesquisas e dos estudos sobre o uso da homeopatia na agropecuária. Atualmente estão em desenvolvimento, na Unioeste, oito pesquisas científicas enfocando a homeopatia;

g) Constituição de um grupo de estudo e apoio ao desenvolvimento da homeopatia na agropecuária no Oeste do Paraná;

h) Participação na II Conferência Internacional de Homeopatia na Agricultura (setembro de 2013, em Maringá/PR), com duas palestras e um relato de caso.

 

5 - RECURSOS NECESSÁRIOS

1) Recursos humanos capacitados: Em especial técnicos/as agropecuários e/ou profissionais das ciências agrárias (agrônomos, zootecnistas, veterinários/as, etc), bem como agricultores/as. O ideal é uma equipe mista e multidisciplinar. O tamanho da equipe dependerá da demanda (público a ser atendido), mas o ideal seria iniciar com pelo menos 2 pessoas capacitadas;

2) Infraestrutura: Para a infraestrutura é possível aproveitar/utilizar sala ou espaço preexistente, com tamanho a partir de 15 m2 e que permita pequenas adaptações, ou seja, divisão do espaço em dois ambientes: um local para limpeza e higienização de vidrarias e pipetas, com uma pia e uma estufa para esterilização; e outro local específico para o preparo (multiplicação e dinamização) dos medicamentos homeopáticos e seu armazenamento e conservação.

3) Equipamentos e insumos básicos necessários: Um sucucionador (equipamento que dinamiza os medicamentos); estufa para secagem e esterilização dos materiais (vidrarias), destilador de água, autoclave (esterilizador), alcoolômetro (medidor da graduação alcoólica), álcool de cereais e vidrarias diversas para os medicamentos.

 

 

6 - TRANSFERÊNCIA

O uso da homeopatia na agropecuária é muito anterior a essa prática relatada. O mérito do CAPA está no fato de promover há 10 anos a capacitação e o uso da homeopatia de forma acessível e empoderadora, estruturar um pequeno laboratório para o preparo e multiplicação de medicamentos, e, em parceria com várias outras entidades, promover cursos sobre seus princípios e seu uso.

A prática vem sendo utilizada e replicada com sucesso em vários contextos, grupos e propriedades no oeste do Paraná. Destacam-se os municípios de: Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Pato Bragado, Toledo, Missal, Medianeira.

Várias outras entidades e profissionais assessoram agricultores, pesquisam e sistematizam experiências sobre o uso da homeopatia na agropecuária nesta região. As principais são: O Instituto Emater de Mal. C. Rondon (Marcia V. Toledo) e Missal (Ronaldo Fochesatto); a Biolabore (Vanice Fülber e Vilson Redel; e. a Unioeste Campus de Mal. C. Rondon (Prof. pesquisador José Renato Stangarlin).

 

7 - LIÇÕES APRENDIDAS

a) O fato da iniciativa (projeto) conjugar ações de formação/capacitação e assessoria técnica (acompanhamento) às famílias;

b) A dedicação dos agricultores/as que adotaram a tecnologia, as várias experiências que vêm fazendo e os bons resultados alcançados na produção animal e vegetal;

c) A implantação das farmácias básicas comunitárias que têm gerado autonomia aos grupos, lideranças e produtores;

d) O trabalho em equipe (CAPA) e o somatório de esforços institucionais (as parcerias);

e) A existência do laboratório básico que viabiliza o preparo e a distribuição dos medicamentos a baixo custo aos agricultores;

f) A realização dos cursos de extensão (aprofundamento) que ampliou o número de profissionais e agricultores capacitados;

A principal lição aprendida é que, com dedicação e esforço, é possível desenvolver e ampliar uma tecnologia eficiente, de forma participativa e acessível (baixo custo), sem depender de grandes investimentos.

principal entrave é o desconhecimento da tecnologia e certa desconfiança inicial por parte tanto dos profissionais (técnicos) quanto dos agricultores. 

 

8 - ORIGINALIDADE DA PRÁTICA

As principais entidades brasileiras antecessoras ao CAPA na capacitação/ensino, pesquisa e extensão sobre o uso da Homeopatia na agropecuária (das quais temos conhecimento) são:

- A Universidade Federal de Viçosa (UFV), em especial o professor e pesquisador Vicente W.D.Casali;

- A Universidade Estadual de Maringá (UEM), através do Laboratório de Homeopatia Vegetal, coordenado pelo professor e pesquisador, Carlos Moacir Bonato;

- A Coopasul (Cooperativa de Pequenos Agropecuaristas de Campinas do Sul), em especial o trabalho do médico veterinário, Alexandre Mendonça;

- A empresa Arenales, através da bióloga, agrônoma e veterinária Maria do Carmo Arenales.

 

Obs.: Consideramos que o diferencial do projeto aqui relatado e que o credencia uma boa prática são os aspectos destacados nos pontos 3, 4 e 7 do presente relato, em especial a sua metodologia: participativa, inclusiva, empoderadora e replicável.

 

Há possibilidade de visita à prática, mediante agendamento prévio com 15 à 20 dias de antecedência.

 

 de visitantes: de 01 a 40.

powered by contentmap
Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

Programa Sistema de Plantio Direto com Qualidade (11 A)

O Programa de Plantio Direto com Qualidade foi uma estratégia de ação, que teve origem na metade da década de 1990, quando a Itaipu  Binacional, motivada pela permanente preocupação com o assoreamento de seu reservatório, iniciou contatos com o Insti ...

Leia Mais
Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Uso da Rede Social na Assistência Técnica e Extensão Rural (05 A)

Objetivando dinamizar o processo de comunicação junto aos produtores de soja na região de Londrina, no ano de 2015 a EMATER-PR implementou o uso de rede social na assistência técnica e extensão rural. De posse das informações recebidas sobre a ocorrê ...

Leia Mais
Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

Rede de Propriedades de Referência Tecnológicas - REPROTEC (08 A)

O REPROTEC busca aumentar a produtividade da pecuária de corte por meio da melhoria dos índices zootécnicos, com ações de pesquisa e extensão com tecnologias adaptadas para as condições da região. Ações de assistência técnica, organização dos produto ...

Leia Mais
Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

Sistema de Plantio Direto de Hortaliças: Uma Ferramenta de Transição para uma Agricultura Familiar Sustentável (26 A)

O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH) é uma proposta de transição para toda a agricultura familiar, dependente de insumos externos à propriedade, para sistemas mais limpos, equilibrados e autônomos. Em seu eixo técnico-cientifico tem como ...

Leia Mais
Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

Projeto Vitória: Assistência Técnica para Produção Leiteira (02 A)

O Projeto Vitória baseia-se no desenvolvimento de uma estratégia metodológica que parte da realidade da propriedade rural, propõe desafios para aumentar a produção de leite, produtividade e renda, através de tecnologias já validadas, avaliadas in loc ...

Leia Mais
Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná  (17 A)

Homeopatia na Agropecuária no Oeste do Paraná (17 A)

 O trabalho com homeopatia na agropecuária na Região Oeste do Paraná iniciou-se no ano de 2004 e objetiva viabilizar a produção sem ou com menor uso de agroquímicos, a redução dos custos de produção e proporcionar maior autonomia e renda aos agricult ...

Leia Mais
Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

Diversificação Produtiva Local Através do Desenvolvimento da Cultura da Banana (06 A)

A partir dos desafios surgidos com o declínio de culturas regionais tradicionais, este projeto possibilitou aos agricultores familiares do Município de Novo Itacolomi, Estado do Paraná, a diversificação produtiva através da introdução da cultura da b ...

Leia Mais
Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Construção de Redes de Referências Técnicas e Econômicas para o Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar (10 A)

Criadas com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis para a agricultura familiar paranaense, as Redes de Referências para a Agricultura Familiar baseiam suas ações em um conjunto de propriedades representativas de d ...

Leia Mais
Programa Leite MAIS (03 A)

Programa Leite MAIS (03 A)

O Programa Leite MAIS visa o aumento da produtividade, qualidade e rentabilidade da atividade leiteira, através da prestação de orientação técnica personalizada aos produtores assistidos, mediante a utilização de um modelo de assistência que foi form ...

Leia Mais
Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

Piscicultura e a Promoção do Desenvolvimento Regional: Maripá um Modelo de Competência e Organização Produtiva (27 A)

A piscicultura é um setor importante para o desenvolvimento regional do oeste do Paraná. Sob uma perspectiva econômica a atividade é uma alternativa para a renda de agricultores que possuem pequenas propriedades. Ciente das dificuldades da região, a ...

Leia Mais
Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Projeto Grãos - Centro Sul de Feijão e Milho (18 A)

Os cultivos do feijão e do milho são tradicionais na agricultura familiar da região Centro-Sul do Paraná, contribuindo na formação da renda nas propriedades através da venda dos grãos e na transformação em carne, leite e derivados. O Projeto Grãos - ...

Leia Mais
Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Sistematização, Promoção e Difusão das Tecnologias Alinhadas à Produção Integrada da Banana no Estado de Santa Catarina (PI - BANANA) (25 A)

Santa Catarina é um importante Estado produtor de bananas, sua produção está concentrada em propriedades familiares, localizadas em encostas e com grande interação com o ecossistema da Mata Atlântica. Em termos institucionais, é característico dos pr ...

Leia Mais
Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

Assistência Técnica na Propriedade Leiteira Familiar - Formando Unidades de Referência (14 A)

A produção leiteira tem crescido em muitas regiões do país, no Paraná merecem destaque as regiões oeste e sudoeste. Estes resultados muito se devem ao crescimento da atividade na agricultura familiar e a assistência técnica presente nestas propriedad ...

Leia Mais
Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná  (21 A)

Manejo Integrado de Pragas da Soja (MIP) - safra 2014/15 - Paraná (21 A)

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) é uma tecnologia baseada na amostragem e monitoramento da lavoura para a tomada de decisão em relação ao controle de pragas. É uma ferramenta adequada para a racionalização do uso de inseticidas e redução nos custos ...

Leia Mais
Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Sistema de Produção Integrada do Tomate Tutorado (SISPIT) (09 A)

Dentro da missão da EPAGRI, que é levar “Conhecimento, tecnologia e extensão para o desenvolvimento sustentável do meio rural, em benefício da sociedade” a Estação Experimental de Caçador desenvolveu um sistema inovador de produção de tomate que trou ...

Leia Mais
Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

Propriedades Demonstrativas de Leite a Pasto (12 A)

A implantação de Unidades Demonstrativas de Leite a Pasto, implementada pelo Instituto EMATER-PR na região de Medianeira, possibilita o incremento da produtividade de leite na pequena propriedade através da adoção de técnicas que incentivam o desenvo ...

Leia Mais
Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza  (22 A)

Projeto Agroflorestar, co-operando com a Natureza (22 A)

O Projeto “Agroflorestar, co-operando com a Natureza” busca resgatar saberes, produzir conhecimento e irradiar práticas e valores para a transformação da agricultura, por meio da agrofloresta agroecológica.    {gallery}cooperafloresta{/gallery} De ...

Leia Mais
Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

Produção Integrada de Cebola para o Estado de Santa Catarina - PIC (13 A)

O projeto de Produção Integrada de Cebola - PIC tem por objetivo o desenvolvimento de pesquisas e ações de extensão rural que orientem os produtores para o uso das Boas Práticas Agrícolas e adoção da produção integrada na cultura da cebola, atividade ...

Leia Mais
Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

Sistema de Cobertura Telada Antigranizo e Controle de Geadas (24 A)

A prática tem como objetivo prevenir eventuais danos ocasionados por granizos e geadas tardias na frutificação e consequente produção dos pomares. Para o desenvolvimento, controle e avaliação foi escolhido realizar a implantação do sistema em uma pro ...

Leia Mais
Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) (15 A)

O Programa Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS) busca apoiar e fortalecer os segmentos mais vulneráveis da população rural, na região da Bacia do Rio Paraná lll, incentivando a produção agropecuária sustentável. Desenvolve ações de assistência téc ...

Leia Mais
Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar  (23 A)

Pupunha para Palmito na Agricultura Familiar (23 A)

O projeto tem como objetivo disponibilizar aos produtores tecnologias que dão suporte à atividade de produção da palmeira pupunha (Bactris gasipaes) para palmito no Litoral Paranaense. Foram conduzidos experimentos pela Embrapa Florestas e parceiros ...

Leia Mais
Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Desenvolvimento da Cultura do Morangueiro no Norte Pioneiro do Paraná (07 A)

Iniciado pelo Instituto EMATER em 1992, a proposta de diversificação de explorações agrícolas e organização rural buscou reverter à baixa rentabilidade em pequenas propriedades, aumentar a oferta de trabalho e permitir o acesso à terra para aqueles q ...

Leia Mais
Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Projeto Plantas Medicinais (16 A)

Uma das estratégias do Programa Cultivando Água Boa é a utilização de plantas medicinais na atenção à saúde e na manutenção da biodiversidade vegetal e cultural da Região Oeste do Paraná. Com isso, em 2003, foi criado o projeto Plantas Medicinais, qu ...

Leia Mais
Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Programa Propriedade Sustentável (20 A)

Buscando fortalecer os ideais cooperativos e amparada por sua missão de como sistema cooperativo, valorizar o relacionamento, oferecer soluções financeiras para agregar renda e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da socie ...

Leia Mais
Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Intercooperação para Implantação de Ações de Incentivo ao Desenvolvimento Regional. (19 A)

Este case destaca dois princípios universais do cooperativismo:  •Educação, Formação e Informação;  •Interesse pela Comunidade.   Por meio desses princípios, aborda-se a parceria que a SICREDI desenvolve desde o ano de 2007 com a CoperAmetista – C ...

Leia Mais
Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

Produção de Morangos em Sistema Semi-hidropônico Suspenso (28 A)

O cultivo de morangos em semi-hidroponia de forma suspensa tem conquistado muitos adeptos. A preferência é justificada pela melhor utilização do espaço na pequena propriedade com bons resultados econômicos, adaptação à realidade da mão-de-obra dispon ...

Leia Mais
Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

Agricultura de Precisão na Pequena Propriedade Rural (04 A)

As atuais demandas da sociedade exigem da agricultura um incremento constante de produção por unidade de área, aliada a minimização dos efeitos ambientais danosos. Neste contexto, a agricultura de precisão tem se mostrado um sistema capaz de atender ...

Leia Mais
Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária: Criação e Fortalecimento (01 A)

O projeto promove a participação da comunidade no sistema de defesa sanitária, através da estruturação dos Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária (CSA) em 91% dos municípios do Estado do Paraná. As ações do serviço oficial de defesa foram pote ...

Leia Mais
 Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

Produção de Leite a Base de Pasto Utilizando Manejo Rotativo nas Pastagens (29 A)

A cadeia produtiva do leite no Estado de Santa Catarina está alicerçada em diferentes sistemas produtivos, que por sua vez são identificados através do manejo e fonte da alimentação animal, nível tecnológico e da produtividade obtida. Dentre os siste ...

Leia Mais
Seleção e Produção de Abelhas Rainhas - Apis mellifera (30 A)

Seleção e Produção de Abelhas Rainhas - Apis mellifera (30 A)

A substituição periódica de rainhas é um procedimento necessário e reconhecido pelos apicultores para o bom desenvolvimento da atividade. Visando potencializar a produção de mel no Estado, a prática desenvolvida pela Epagri tem como objetivo a seleçã ...

Leia Mais
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 7
  8. 8
  9. 9
  10. 10